"O Bonsai é um breve pensamento poético que nos toca o coração.”

O bonsai é uma arte de possibilidades ilimitadas.

08 dezembro 2010

como cuidar - Serissa foetida



Família: Rubiáceas
Origem: Ásia. China e Japão
Porte: Atinge até 2 m. de altura
Floração: inverno e início da primavera
Propagação: Por estaca e mergulhia.
Luminosidade: sol pleno/meia Sombra.
Regas: Regulares, sempre que o solo estiver seco
Solo: ácido




 Serissa foetida Arbusto de folha perene procedente da Ásia. Florescem abundantemente durante todo o período de calor, suas flores são pequenas na forma de estrelas. Suas folhas podem ser verdes ou com traços brancos (variegata) ou totalmente verdes.  São pequenos arbustos muito usados como bonsai, pois possuem troncos retorcidos, folhas minúsculas por natureza. A textura de seu tronco é rugosa e comum que as raízes próximas ao tronco fiquem expostas, para dar maior impressão de envelhecimento. Serissa é um bonsai notoriamente exigente, mas não são tão difíceis de manter viva. A maioria das vezes o bonsai de Serissa comprado na loja irá chegar a casa e alguns dias depois perderá todas as folhas devido à mudança de ambiente. O iniciante nesta arte logo descobrirá que a Serissa também perde suas folhas se tiver falta de água, bem como perde suas folhas se tiver excesso de água. Se fizer muito frio ou se ficou muito quente. Se faltar luz ou se tomar sol demais... Se isso ocorrer, não se desespere isso é mais comum que imagina ela se recupera facilmente se tudo voltar ao normal. Seu crescimento é extremamente rápido se as condições de seu cultivo forem muito favoráveis. A Serissa é uma das melhores espécies para quem tem pouca incidência de luz solar direta.


Ambiente – A Serissa foetida prefere receber sol parcial, Serissa crassiramea prefere viver a pleno sol. A Serissa não gosta de mudança brusca de temperatura.


Solo - Serissa não gosta de terra calcária, também é preciso ter cuidado ao colocar matéria orgânica, pois não podemos exagerar visto que esta acumula muita água. A  mistura aconselhada é de 60% de areia peneirada (entre 2 a 5 mm e não alcalina) e 10% casca de pinus triturada e 30 % de argila refratária de boa procedência peneirada (entre 2 a 5 mm cacos de tijolo servem)


Rega - Visto que a Serissa é sensível a fungos provocados por excesso de umidade, convém deixar secar ligeiramente a camada superficial do solo entre regas Água em quantidade elevada mata a Serissa por isso não se deve por pratos com água debaixo do vaso.  Para não errar rega-se abundantemente e depois só volte a regar quando o solo estiver levemente seco. Uma boa composição de solo ajudará a manter a umidade correta. Nunca deixar secar o solo completamente. . Uma vez que na maioria das cidades a água que sai da torneira é de origem calcária, o que a caba prejudicando a nossa árvore eu utilizo um pequeno "truque" deixe a água descansar ao sol por alguns dias ou recolha a água das chuvas mais evite pegar as primeiras chuvas, pois elas trazem com elas poluentes.


Adubação - Deve-se ter muito cuidado com os exageros nos adubos, pois eles queimam as raízes muito facilmente, matando a planta. Para não errar, faça uma diluição do fertilizante muito mais que o indicado na embalagem e use o fertilizante só uma vez por mês na época de crescimento.


 Poda - A poda de manutenção da Serissa pode ser feita facilmente com uma tesoura afiada cortando-se os galhinhos que saem da zona não desejada do tronco ou da copa, ou utilizando-se da poda de beliscão, ambas quando bem executadas contribuirão para o aumento da massa foliar. Ela fica com um aspecto bastante agradável quando tem muitos ramos e fica mais compacta. A forma mais comum da copa de um bonsai de Serissa é triangular. As Podas mais drásticas devem ser feitas no final do inverno. A Serissa brota com facilidade na madeira velha e suporta muito bem podas drásticas. É muito importante a manutenção na  limpeza das folhas e flores secas. O corte dos brotos novos que surgirem perto das raízes ou galhos novos em competição com galhos maiores já existentes devem também ser retirados.


Transplante Quando começa a Primavera vegetativa, até meio do verão, nunca no outono ou inverno. Durante o transplante tome muito cuidado para não deixar as raízes secarem. Na troca de terra podar no máximo 40 % das raízes. Cortar a ponta das raízes estimula a sua ramificação, por isso mais pontos de absorção de água/alimento. Quando as raízes são cortadas elas exalam um cheiro que para algumas pessoas é incomodativo, daí o seu sobrenome: foetida (fétida). Deve-se providenciar a troca de terra da Serissas cada dois anos, normalmente no principio da primavera. Nunca lavar as raízes.


Aramagem - use arame com muito cuidado para não quebrar os ramos e mantenha a vigilância sobre o arame para não deixar o tronco ficar marcado.


PROPAGAÇÃO - É bastante fácil quando feita por estacas, desde que tenham um pouco de ramo mais duro


Doenças - Serissa é uma planta muito resistente, mas podem ocorrer ataques de: ácaro vermelho, pulgões, míldio e cochinilhas, estes podem ser tratados facilmente com inseticida para plantas ornamentais. Também pode ocorrer ataques de fungos deixando as folhas meladas, estes podem ser tratados impedindo que as folhas do bonsai seja borrifado com água e com aplicação de fungicidas brandos achados facilmente em lojas de Jardinagem.


Estilos – todos os estilos.


Dicas 

- Faça uma boa irrigação pelo menos uma hora antes de adubar a sua árvore.

·         As Serissas podem ser cultivadas em vasos um pouco mais fundo que o normal. Os vasos poderão ser vidrados e coloridos ou ter algum tipo de desenhos ou trabalhos de auto-relevos. 

·         Os galhos das Serissas são quebradiços quando para amolecê-los antes da aramação, é aconselhável não regá-la um dia antes.

·         Evite molhar as flores para que não caiam e possam produzir frutos.

·         As Serissas poderão crescer dentro de casa, ela precisa de luz solar indireta para que cresça bem. Deixe suas árvores fora de casa até que as flores se abram, aí então podem ser levadas para dentro, mas é preciso que fiquem em um local bem claro, próximo à janela e longe do calor.

·     Evite o excesso de água nas regas: o ideal é fornecer água à planta apenas quando o solo apresentar-se quase seco.

·         Mantenha um registro de todas as adubações e podas efetuadas com o maior detalhamento possível, análise e repita as ações que deram bons resultados nos anos anteriores.

·         Durante a floração a ausência de raios solares direto vai assegurar a duração por um período mais longo das nossas preciosas flores.

·         Não pulverize as flores para que elas durem mais.

·         Não coloque sobre o vaso pedras brancas de origem calcárias, pois alcalinizarão o solo podendo matar nosso bonsai.

·         Na dúvida, coloque sempre menos adubo no vaso. Uma dose um pouco maior pode ser fatal. Se errar, erre sempre para menos.


- Se tiver dúvidas de como aplicar os métodos a cima busque a orientação de bonsaístas experientes.

Faça um curso. Existem excelentes bonsaístas que ministram cursos de alta qualidade. Não veja isso como um gasto, mas como um investimento para o futuro.  Você mudará a sua maneira de ver o Bonsai.

Usar as técnicas aprendidas de maneira correta lhe dará confiança e os resultados obtidos em suas árvores lhe darão enorme satisfação evitando perdas de tempo e enormes prejuízos.
Esse é o meu conselho.


o. 

Nenhum comentário: